Itapipoca Esporte Clube conquista acesso à Série B do Cearense

2547
Reprodução

O time do Itapipoca Esporte Clube se deslocou até a cidade de Caucaia, para disputar o jogo de volta das semifinais do Campeonato Cearense da série C de 2019, com o Verdes Mares Esporte Clube, time com Sede na cidade de Maracanú, mas, por não ter estádio próprio, manda seus na cidade vizinha.

Como o jogo de ida, disputado no estádio Perilo Teixeira, na cidade de Itapipoca, o time da casa ganhou pelo placar de 1 a 0, o moleque travesso já entraria em campo com a vantagem de um gol, no entanto, a partida que estava marcada para as 15h30mim deste sábado, (09), não ocorreu pela falta de médico e ambulância no estádio Raimundo de Oliveira (Raimundão).

De acordo com o Art. 16 do Estatuto do Torcedor, é obrigatória a presença de um médico e dois enfermeiros-padrão, juntamente com uma ambulância para cada dez mil torcedores presentes à partida, de responsabilidade da entidade organizadora, no entanto, teria sido acordado que o time mandante ficaria responsável, por isso, o árbitro esperou uma hora e como não foram providenciados o médico e dois enfermeiros-padrão, e nem uma ambulância, o juiz encerrou seus trabalhos, produziu um relatório, que será analisado pela Federação Cearense de Futebol.

O Itapipoca, afirma que não tinha nada a ver com a falha, ganhou por W.O. e disputará a final da competição com o time do Pacatuba, que reverteu vantagem sobre o Nova Russas e venceu o tima da casa por 3 a 1, no Mouraozão.

Com o resultado, o time da cidade dos 3 climas está automaticamente na final do Campeonato Cearense da série C de 2019, e consequentemente, de volta a Série B no ano de 2020.

Em Twitter do repórter da FCF TV Samuel Conrado, rettwitado pelo time do Verdes Mares, a decisão deve ir para o TJD.

O Itapipoca Esporte Clube lançou uma nota em sua página no Facebook esclarecendo os acontecimentos. No comunicado, o clube trás o exemplo de um caso semelhante, em que o time do Taubaté-SP perdeu por W.O, pelo mesmo motivo: falta de médico e ambulância. Veja a nota abaixo:

A Federação Cearense de Futebol ainda não se manifestou, mas a disputa deve ir para o campo jurídico.


COMENTÁRIOS