Em novo decreto, igrejas poderão funcionar também nos finais de semana no Ceará, confira o que mais foi liberado

262
Foto: Carlos Gibaja e Tatiana Fortes

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais na noite desta sexta-feira (30), o governador Camilo Santana informou que o novo decreto permitirá novo avanço no processo de flexibilização das atividades econômicas no Ceará, com a liberação parcial do comércio de rua e de shoppings também aos fins de semana. O anúncio foi feito após reunião virtual com o comitê formado por profissionais de Saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, e Ministério Público Estadual, Federal e do Trabalho, e a prefeitura de Fortaleza. Na ocasião.do anúncio estava presente o secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), e o novo decreto passa a valer a partir de segunda-feira (3).

Entre as novas medidas anunciadas estão: igrejas autorizadas para atividades presenciais com 10% da capacidade também no fim de semana; e novos horários para as atividades comerciais detalhadas no texto do decreto no Diário Oficial do Estado, com até 25% da capacidade, em horários diferenciados, aos sábados e domingos: das 10h às 15h ou das 12h às 17h. Dentre elas: comércio de rua (10h às 15h) e shopping (12h às 17h), restaurantes de rua (10h às 15h) e de shopping (12h às 17h), com um toque recolher tanto no sábado quanto domingo, às 19 horas.

Lembrando que o toque de recolher continua diariamente, das 20h às 5 horas na semana, e, as atividades comerciais continuam autorizadas a funcionar com até 25% da capacidade, em horários diferenciados, das 10h às 16h ou das 12h às 18h. Dentre elas: comércio de rua (10h às 16h) e shopping (12h às 18h), restaurantes de rua (10h às 16h) e de shopping (12h às 18h).

O governador detalhou que a continuidade do processo de reabertura depende do comportamento das pessoas, e que todos respeitem as recomendações sanitárias previstas. “Vamos iniciar um processo de reabertura também no final de semana, para que a gente possa continuar avançando e melhorando na reabertura, mas nós vamos depender muito do comportamento das pessoas, que estejam conscientes tanto aqueles do comércio, quanto o público consumidor, que é fundamental respeitar as orientações sanitárias, usar a máscara, evitar aglomeração, respeitar os horários de funcionamento, por isso nós vamos ampliar as fiscalizações para que possamos garantir o nosso objetivo, que é avançar com segurança e responsabilidade, para que cada vez mais os números possam cair e diminuir em relação a pandemia”, projetou Camilo.

Foto: Carlos Gibaja e Tatiana Fortes

No novo decreto, a ser publicado no Diário Oficial do Estado neste sábado (1), há uma recomendação para que alguns municípios cearenses tomem posicionamentos específicos e mais rigorosos, dependendo da situação de cada um.

Já o titular da Sesa, Dr. Cabeto, apresentou os números da pandemia no Estado e ressaltou que no momento continuamos com um platô de uma pequena redução de casos e nos óbitos, assim como em procura médica assistencial. “Chegamos a fazer 600 atendimentos por dia entre janeiro, fevereiro e março, e hoje conseguimos baixar para cerca de 200 atendimentos por dia. Assim como a taxa de mortalidade também reduziu de forma considerável, por conta da qualidade do atendimento, da qualificação dos profissionais de saúde, além da capacidade de expansão no número de leitos no Ceará. Temos indicadores melhores, mas ainda não temos uma situação totalmente segura, pois continuamos percebendo erros como não aderir o uso de máscara, pessoas promovendo aglomeração, e festas clandestinas, e todos esses fatos podem geram novos surtos”, apontou o secretário, que informou que o Estado ainda não possui um numero significativo de vacinados para uma reabertura maior.


COMENTÁRIOS